terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Tomates verdes fritos na minha versão low carb e high fat

Bom dia,

Tudo começou quando fiquei com preguiça pela manhã e acabei chegando um pouco mais tarde na feira (nem tanto, 8:30). Fui correndo no tomatinho cereja, e???? Só tinha sobrado os verdes, mas não estou falando de meio verde e sim de 100% verde, sabe, daquele jeito que a gente sabe que não vai  conseguir comer? Na hora lembrei daquele filme: Tomates Verdes Fritos, bem antiguinho que fala sobre a amizade entre algumas mulheres. E pensei, (mesmo sem lembrar da receita do filme): acho que podemos tentar uma versão low carb!! Cheguei em casa, olhei as receitas na internet, que para variar vai farinha e tal. 


domingo, 26 de janeiro de 2014

Avaliação de suplementos: chega de enganação!!!

Olá amig@s,

Há algum tempo alguns laboratórios (independentes) estão publicando na internet e nas redes sociais análises de suplementos e suas respectivas divergências em relação às informações que constam no rótulo. Independente se tem mais ou menos macronutrientes, isso é um absurdo, pois elaboramos e tentamos seguir uma dieta toda certinha, segundo as necessidades de cada um, e somos boicotados por produtos de má qualidade. Sem contar o fato que custam dinheiro e por isso somos roubados!! O que vocês me dizem de um whey que apresenta 844% a mais de carboidrato do que consta no rótulo? Não estamos falando de pouca coisa, suplementos como este, pode jogar no lixo muito esforço e dedicação!!! 

Estou muito bem adaptada a uma dieta em que calculo a quantidade de proteína, carbos e gordura que como durante o dia, imagine o que um desses suplementos alterados fariam com minha dieta? Me sinto lesada e revoltada cada vez que vejo essas análises. Dessa vez, foi a PROTESTE, Associação Brasileira de Defesa do Consumidor que fez essas análises e espero que tendo a força de uma associação, possamos ter algum resultado como punições e mais análises de confiança. Estou aqui compartilhando e ajudando a divulgar os resultados. Segue parte do artigo, para ler na íntegra, acesse aqui:


"A PROTESTE testou vinte suplementos proteicos para atletas para avaliar se a variação da quantidade de proteínas e carboidratos descritos no rótulo está de acordo com a legislação e apenas seis das vinte das marcas testadas apresentaram resultados aceitáveis. O fato é que esta diferença pode impactar diretamente o desempenho e rendimento dos praticantes de atividade física, principalmente em dietas calculadas em função dos valores nutricionais fornecidos no rótulo.
Estes suplementos denominados Whey Protein (WP), feitos com proteínas do soro do leite de vaca, atualmente são os mais populares no mercado e sua finalidade é suprir possíveis carências proteicas da dieta e estimular a hipertrofia muscular.
Porém, a maioria dos produtos foram mal avaliados porque ultrapassam a tolerância prevista na Resolução RDC Nº 360/2003, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), de 20% para mais ou para menos com relação ao valor calórico e nutrientes declarados no rótulo.
E após a análise o problema encontrado foi que a maioria deles oferece menos proteínas e mais carboidratos do que declarado no rótulo. Apenas a marca Maximum Whey/MHP apresenta menos carboidrato na fórmula.



 Para os consumidores de suplementos proteicos a boa noticia é que cinco produtos receberam boa avaliação em todos os quesitos do teste por conter as quantidades corretas dos nutrientes declarados no rótulo e no produto, são eles:
  • Top Whey 3W (Max Titanium)
  • 100% Pure Whey (Probiótica)
  • Isofusion (Gaspari Nutrition)
  • Whey Protein Isolate (Now Sports)
  • 100% Whey Fuel (Twinlab)

A PROTESTE enviou os resultados do teste à Anvisa e às Vigilâncias Sanitárias do Rio de Janeiro e São Paulo, pedindo a retirada dos produtos irregulares do mercado. E também enviou ofício aos Procons das duas cidades, pedindo a abertura de procedimento administrativo para adequação das rotulagens."


Infelizmente a lista dos suplementos que foram mal avalizados pela Proteste é bem maior que aqueles que foram bem avaliados:



Para quem quiser saber os parâmetros de análise, leia aqui.
Compartilhe!!

bjs
Jully



terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Molhos de azeite: Pesto e Chimichurri



Eu sempre digo, o segredo de não sair da dieta é ter SABOR!!! Até uma alface, que para muitos não tem gosto de nada, pode ter um TCHAMMMMM!!!. Os molhos de azeite são ótimos para dar esse thammm.

Vou falar de 2 molhos hoje, o chimichurri só conheci esses dias, mas o pesto já conhecia há alguns anos.  Os dois são ótimos!!!

O pesto é um molho que tem origem em Gênova, uma região muito charmosa do norte da Itália. O pesto tradicional é feito de manjericão (basílico em italiano), azeite, pinoli (são uns pinhões finos), alho e sal. Isso tudo é amassado em um pilão até ficar na consistência. Eu não sei se o queijo Grana foi introduzido posteriormente, mas quando morava na Itália, o pesto ensinado e vendido também tinha queijo Grana. Esse queijo é similar ao Parmesão que conhecemos por aqui, é gorduroso e bem duro, geralmente se come ralado sobre a comida (ex. sobre o carpaccio). 

 A base do molho é essa, mas nossa criatividade pode adaptar e fazer um ótimo pesto com o que temos em casa.

O pesto de manjericão é fantástico, mas você pode fazer com outras folhas ou combinando algumas folhas no mesmo pesto. Sugiro a rúcula e a salsinha, mas isso é a gosto, vocês devem provar e ver o que fica melhor. 

Uma versão mais low carb pode substituir o pinoli por castanhas, pode ser do pará, de cajú ou amêndoas. Acho que se você quiser fazer sem elas também vai ficar gostoso. Vai de como você elaborou a sua dieta e suas necessidades. (Eu usei farinha de amêndoas)

O azeite deve ser de ÓTIMA qualidade, eu acho que vale a pena comprar um azeite Italiano para não errar, nos grandes supermercados já tem ótimas marcas com um preço acessível. Os melhores azeites tem acidez de 0,5%. 

O alho não tem substituição, ele vai dar um sabor único. 

O queijo pode ser o parmesão ou qualquer um que seja gorduroso e duro. SE não tiver mesmoooo, faça com um queijo qualquer ou faça sem queijo mesmo, que vai dar certo.

Pesto de Manjericão e Rúcula

Ingredientes
1 maço de manjericão
1 maço de rúcula
50g de amêndoas
50g de queijo parmesão
1 dente de alho
Sal e pimenta a gosto
1/4 de xícara de azeite de oliva extra virgem
4 colheres de sopa de água quente¹


Preparo
1. Coloque as folhas, as amêndoas, o queijo e o alho em um processador e triture bem.
2. Acrescente o azeite e continue triturando até ficar homogêneo.
3. Prove e acrescente o sal e a pimenta a gosto.
4. Conserve na geladeira. 

Quem gosta de vídeos de receita, sugiro assistir o Jamie Oliver fazendo pesto (aqui). 

 


Não poderia deixar de falar do Chimichurri, que eu conheci recentemente em um restaurante. Em uma pesquisa rápida aprendi que:

O chimichurri é um molho à base de salsinha, alho, cebola, tomilho, orégano, pimenta vermelha moída, pimentão, louro, pimenta do reino negra, mostarda em pó, salsão, vinagre e azeite de oliva para preparar churrasco ou acompanhar outras comidas.

O molho é tradicional na Argentina e no Uruguai, usado principalmente para fazer churrascos. Pode ser usado tanto para deixar a carne de molho antes de fazer o churrasco (marinada), como para molhar a carne enquanto esta sendo assada, ou mesmo para temperar depois de pronta.

Sobre seus ingredientes, pode haver muitas variações, desde acrescentar ou substituir a salsinha por coentro, acrescentar orégano ou mesmo alfavaca ou manjericão, até acrescentar ou substituir o vinagre por suco de limão. É comum acrescentar alguma pimenta. A mais usual é a pimenta calabresa ou outra semelhante, mas pode ser páprica picante ou mesmo pimenta do reino.


A receita peguei da internet: (assista o vídeo aqui)

Ingrediente
08 dentes de alho
02 xícaras de sopa de Vinagre de Vinho
1 a 2 colheres de Limão Siciliano
100 a 175 ml de Azeite Extra Virgem
½ colher de chá de sal
 ½ colher de chá de pimenta do reino
1 colher de Folha do Aipo



Preparo
Misture bem todos estes ingredientes. Deixe descansar esta mistura para apurar o sabor e servir junto com a saladas, ovos ou carnes.

Como vocês podem notar, cada um faz o chimichurri que prefere, faça as suas variações com as opções que citei acima.  Espero que tenham gostado!
Beijos



¹Se quiser deixar o pesto com uma textura mais oleosa, não acrescente água.

domingo, 19 de janeiro de 2014

Por uma praia low carb!!

Olá amigos,

Juro juro que vou tentar não fazer um post daqueles chatos para falar da importância de beber água no verão, heheh.
Época de férias e muitas tentações, felizmente passamos pelo momento mais crítico que é as semanas de Natal e Ano Novo. Como vocês sabem eu dei uma fugidinha em algumas refeições durante essas datas, mas vejo cada vez mais que não vale a pena. Fiquei inchada e tive que voltar correndo. Agora já recuperei, mas o período de praias (e piscinas para o pessoal do interior) ainda não acabou e o que a gente ESCOLHE fazer? Jacar todas as vezes que estiver nesses momentos de lazer? Como falei antes, isso é uma ESCOLHA. Então, Se escolher jacar, depois não reclame que sua dieta não esta evoluindo. Dificilmente a gente jaca e fica feliz no outro dia, acho que o mais comum é se sentir frustrado e chateado. Mas isso tudo é um processo e a gente vai evoluindo. 

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Pagando promessa


Olá amig@s

Como prometido neste post vou tentar contar tudo o que estou fazendo na dieta, os resultados, etc. Desde outubro comecei a fazer alterações na minha alimentação, a primeira coisa que mudei foi a quantidade de gordura, eu comia em média 50 a 70g por dia e passei a comer entre 170 a 190g. Como eu já contei anteriormente, reduzi o consumo de proteínas para 1g por kg corpóreo, que no meu caso equivale a 66,2kg (14/12/2013) e 72,0kg (10/10/2013) quando comecei seguir esta estratégia. E com isso já conto o final da história, hehehheheh... Em 65 dias, perdi 6kg, o que significa que perdi em média 600g por semana, que na minha opinião é um ótimo resultado, considerando que já fiquei mais de 6 MESES, isso mesmo, sem perder nadica de nada.... Não fiz os cálculos até hoje, porque teve férias, Natal, Ano Novo e saí da dieta, fiquei inchada e não poderia comparar, para falar a verdade, consegui só agora retomar esse peso da metade de dezembro - uma m. mesmo. 

Segue minha tabela de avaliações na academia, como pode se ver, perdi um 1,300kg de massa magra, 2.0kg de gordura e mais de 1kg de líquidos, isso significa que:

- Tive que sacrificar massa magra por um bem maior, mas estava consciente que isso poderia acontecer.
- A dieta que segui me fez desinchar bastante.
- Perdi 2cm de circunferência do quadril 
- Perdi 4cm de circunferência da cintura
- Perdi 6cm de circunferência do abdômen


 Agora, como foi a dieta e o que acrescentei e eliminei durante esse período:

- Comida de verdade, essa foi a base do meu pensamento. Comida de verdade não precisa de "rótulo" (geralmente). Veja abaixo o quadro de como foi o esquema das minhas refeições. 
Exceções:  gelatina zero, adoçante, vitaminas, essência e refrigerante zero. Também uso aceto balsâmico e temperos como Mrs. Dash que não tem sódio e é feito de ervas naturais desidratadas.

- Gordura, gordura e gordura, basicamente 180g de gorduras em forma de azeite de oliva, óleo de coco, manteiga, nata, abacate (pouco) e óleo de linhaça (pouco). Isso corresponde a 70-80% do total da minha alimentação diária. (Essa é a parte mais dispendiosa em termos financeiros dessa dieta, mas é fundamental um BOM azeite de oliva (extra virgem) e um óleo de coco também EXTRA virgem - compro em média 3 potes de 500ml por mês que custam 40,00 cada).

- Verduras, verduras e verduras: Muitas folhas (alface e rúcula) em TODAS as refeições, cerca de 100g de folhas em cada refeição (almoço e janta). 

- Cortei os suplementos: Glutamina e BCAA :(. Esse deve ter sido o motivo de ter perdido massa magra, mas meu foco era manter a cetose em alta e esses aminoácidos interferem. Cortei o whey também porque controlei a quantidade de proteína, em cada dose tem 30g de proteína, e teria que deixar de fazer uma refeição para "caber" o whey e isso ia contra minha ideia principal, comer comida de verdade. (Quando voltar a ganhar massa magra, vou voltar a tomar o whey).

- Em média meus macronutrientes ficaram assim: 
20g de carboidratos
70g de proteínas
180g de gorduras.

Basicamente foi isso que fiz... só alternando as verduras e as carnes no almoço...

1. Todos os dias tomei café com óleo de coco (depois de muita água para reidratar depois de uma noite inteira). Depois do café, geralmente procuro fazer atividade física, o que chamo de aero em jejum, no máximo 40 min. de uma atividade que eleve os batimentos cardíacos a 120 - 140bpm. Depois disso, como ou um bolinho de coco (chamado de quindim de coco no blog) ou 1 ovo mexido, frito, geralmente com 1 colher de nata ou manteiga. Pode ser tamb´me com gengibre frito, pois assim conseguimos aumentar mais o metabolismo. 
2. Procuro variar os tipos de carne, geralmente é: sobrecoxa de frango, carne moída, bife, peixe, coxinha de frango. 
3. Os legumes ou verduras variam assim: berinjela, abobrinha ou brócolis em 90% das vezes. Refogo ou faço assado uma quantidade que varia entre 80 e 100g. Tomate, palmito, pepino japonês entraram ou para completar o prato, ou como substitutos dos legumes acima citados nas demais refeições. (Sem contar a alface e a rúcula).
4. Na janta sempre uso os ovos para fazer ou omelete, ou mexido, pois os ovos apenas cozidos (para mim) não dão saciedade. Na omelete ou no ovo mexido, geralmente misturo nata ou manteiga, com alguma verdura, e o resultado é um prato nutritivo e que me dá saciedade. Pode usar parte da verdura refogada do dia e bater junto com os ovos e fritar.


Possíveis perguntas:

Foi fácil? 
Não! Foi F. Treinei muito e ralei muito. Sem atividade física não teria conseguido alcançar os resultados. A dieta sozinha não faz milagres (pelo menos no meu caso).

Foi difícil?
Também não, pois fiquei sempre saciada, sem fraqueza, sem gastar horrores em suplementos, sem gastar horrores em proteínas, já que diminui o consumo delas consideravelmente.

Você consegue?
Parece clichê, mas seu eu consigo, você também consegue. Eu sou/era super morta de fome, nunca imaginei fazer jejum, atividade física só com óleo de coco, então, era tão absurdo, que nem posso acreditar.

Funciona pra você?
NÃO SEI. Só você pode saber se testar. Cada organismo é único. 

Estou recomendando essa dieta?
NÃO, pois não sou uma profissional da nutrição. Não te conheço, não sei das inúmeras variáveis que você pode ter, como remédios, doenças, estilo de vida, atividade física, são tantas coisas que mudam os resultados... Estou simplesmente relatando o que funcionou e como funcionou PARA MIM!!!

Agora...

Depois das escapadas do final do ano, voltei a fazer essa dieta, BEM certinha e estou conseguindo não sair nem nos finais de semana. Quando chegar aos 63kg (agora estou com 66,2), vou reavaliar e suplementar com aminoácidos (glutamina e BCAA) e whey.

Espero ter explicado direitinho... beijos


segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Adeus ano velho, feliz ano novo (2014)


Oiê pessoal

Mais um ano se passou e é hora de fazer um balanço. Depois do balanço é fundamental reconhecer os erros, comemorar os acertos e estabelecer novas metas. Como eu sempre digo, metas que sejam possíveis de cumprir, sem com isso deixar de ser ousado e se superar. O ponto certo? Vocês vão encontrando a cada balanço. Pra isso é preciso TENTAR.... Ilustrando: comecei um treino novo BEM "de menino" cheio de cara feia. [1 dia de superiores e 1 dia de inferiores] Fui fazer bíceps 21 e o instrutor me deu um peso de 5kg, e eu disse, não vou conseguir... Ele olhou com cara de quem nem pensou em baixar.... Aí eu tentei e consegui terminar. E assim foi em outros exercícios também. O que isso quer dizer? Que ele cobrou demais de mim? NÃO, era eu que estava me subestimando. Sozinha nunca teria colocado aqueles pesos. Por isso cuidado também em não colocar metas "MUITO" possíveis, a gente sempre pode mais um tiquinho do que imagina. 

Viu? Já fui longe.... Queria começar este post explicando porque ali no cabeçalho não tem mais no nome (antigo) do blog: dietadodratkinsbrasil.blogspot.com.br. Já venho amadurecendo essa ideia há mais de 9 meses, e chega uma hora que a "criança" precisa nascer, né? Percebo que não tenho atualizado o blog como gostaria e acredito que parte do motivo esteja relacionado à identidade do blog. Explico: amo a dieta Atkins, mas depois de 2 anos mudei muita coisa na minha dieta e não sigo mais Atkins como está nos livros. Ele sempre foi e será minha base, mas fiz digamos assim, lapidações. 

O que isso quer dizer? Vocês devem trocar de dieta? NÃOOOOO. Cada um tem seu momento, cada um tem suas preferências. Por isso, a partir de hoje, o fundamento principal desse blog será uma dieta com baixo carboidrato. 

Pra quem tiver em dúvida se perguntando o que exatamente me fez mudar a minha dieta, eu respondo em tópicos:
 - Atkins aprova o uso do glúten desde a indução, existem receitas de pão que é composta em sua maioria por glúten. Eu já falei sobre isso no blog, mas repetindo... se países inteiros exigem das indústrias que coloquem nos rótulos avisos de "contém glúten" ou "não contem glúten" e se ele é gerador de uma doença que atinge, só no Brasil, cerca de 1 milhão de pessoas (fonte aqui) - não deve ser boa coisa. Por isso, há mais de 1 ano e meio cortei o glúten da minha dieta. 
 - A dieta Atkins aprova o uso da fibra de trigo, também desde a indução. Para quem já leu o livro "Barriga de Trigo" eu nem preciso explicar. Para quem não leu o livro, leia aqui.  E aqui   E aqui. E vão entender por que eu acho que o trigo (ou partes dele) seja o grande vilão.


- Lendo o livro do Atkins, a impressão que tive era de que se você comer basicamente proteína, vai emagrecer. Comigo não aconteceu bem assim, tive momentos que comi muita proteína (que se transformou em glicose) e não emagreci por muitos meses. Somente depois de ler sobre a dieta LCHF (assista aqui) que comecei a regular meu emagrecimento. Isso quer dizer que sou LCHF? Não sei, agora sigo o que me faz bem e o que se comprova no meu corpo, sem mais rótulos ou obrigações. 


- Alimentos industrializados: esse é outro motivo. Depois de ler o livro (A dieta dos nossos ancestrais - compre aqui) e o blog da Bruna e do Caio (http://primalbrasil.com.br) vi que comida de verdade não tem nada a ver com o que consumimos por aí (destaco esse post, que me deu um tapa na cara: aqui ). Esse é a base do pensamento da dieta Paleo, muito bem representado aqui no Brasil pelo livro e blog referidos (sugiro de novo que leiam o livro) e também pelo blog do Dr. Souto. O grupo Atkins produz alimentos processados com baixo "carboidrato" ou alta quantidade de fibras (para "anular" os carbos).... São produtos realmente MUITO gostosos, devo admitir. (E não estou dizendo que NUNCA vou comer, porque não sou radical, mas 1 vez por ano é bem diferente de comer toda semana). Para explicar melhor: nos últimos dois meses tenho comido "comida de verdade" em 95% das minha refeitos, isso porque tomava refrigerante zero eventualmente, e uso adoçante de sucralose - e provavelmente outras coisas que não lembro agora. Minha disposição está ótima, não me sinto inchada, nem com alteração no humor, enfim, tudo ok. Comprei umas barrinhas de indução Atkins e comi.... Gente, fiquei bem ruim, tive diarreia, enjoo, dores e alteração no humor. Com isso não estou dizendo que os produtos Atkins fazem mal, só estou dizendo que eu estava "desintoxicada" de todas as substancias que PRECISAM ter nos alimentos industrializados e acabei sentindo na pele os efeitos. Por isso acho que não devem ser consumidos "diariamente - todos os dias"... Desculpem o pleonasmo, mas é isso aí, hehhehheheh. (Ler aqui também)
- Gorduras: em Atkins é liberado o bacon, torresmos, manteiga e gorduras em geral, tais como óleos refinados e processados, como o óleo de canola e de soja. O que eu acho que é Atkins não diferencia as gorduras. E muita gente, assim como eu inicialmente, coloca as gorduras em um mesmo balaio (Ler aqui). Considerando tudo que já falei sobre óleos e gorduras aqui e sobre minha opinião a respeito dos alimentos industrializados, não faz sentido eu usar esses óleos refinados, industrializados e processados na minha alimentação. A dieta LCHF me orientou em relação à qualidade da gordura e também à quantidade, que atualmente é cerca de 70 a 80% (aqui) do total do que como por dia.



Enfim, por tudo isso que eu falei, espero que vocês entendam minha decisão. Acabei fazendo tantas alterações na dieta Atkins, que não acho justo continuar dizendo que sigo esta dieta. Quem quiser continuar essa aventura comigo (seguindo qualquer dieta, sem discriminação) seja muito bem vindo neste cantinho. Quem não aprovar, fique a vontade para procurar "lugares" com mais identificações. 

Estou devendo um post sobre meus novos resultados e novas metas, mas fica para o próximo, porque este já esta grandinho.

Daqui há 1 mês vou alterar também o endereço eletrônico, que ficará assim: http://lowcarbaultimadietadaminhavida.blogspot.com.br/
Melhor vocês salvarem, pois não sei bem como acontece essa transição, mas acredito que  o antigo endereço não irá redirecionar para cá.

Um grande beijo
Ju